Praias. Vitória a ilha e seus encantos, venha com agente.

Praias. Vitória a ilha e seus encantos, venha com agente.

imagem-da-terceira-ponte-vitoria

Vitória é uma ilha é uma ilha com uma área de 93,38km², mais com belezas infinitas. A ilha é um encanto e enche os olhos de quem a visita. Com várias praias ela encanta seus visitantes e os convida a ficar mais um pouco.

Vitória é um arquipélago formado por 33 ilhas e uma porção continental, totalizando 93,38 quilômetros quadrados. Sete ilhas interligam Vitória ao continente.  Vitória é a capital do estado do Espírito Santo e congrega mais seis municípios – Cariacica, Fundão, Guarapari, Serra, Vila Velha e Viana.

 

imagem-do-porto-de-vitoria

Fotos: Caminha Gente

 

Está ligada estrategicamente na região Sudeste, próxima a grandes centros urbanos do país. Limita-se ao Norte com o municípios da Serra, ao Sul com Vila Velha, a Leste com Oceano Atlântico e a Oeste com o município de Cariacica.

 

imagem-de-calcadao-em-vitoria

Foto: Caminha Gente

 

As beleza de Vitória começam aqui:

 

COMIDAS DO ES

A comida servida em Vitória como em todo o estado é um mix de culturas, tantos dos colonizadores europeus, índios e africanos. A herança cultural junto com a tradição pesqueira deu origem a sabores e cheiros únicos. Esse mix deu origem a Moqueca Capixaba e a Torta.

É comum nos capixabas dizermos que “moqueca só se encontra no Espirito Santo”.. kkk..porque nos demais estados você encontra peixada.

O que leva esses pratos a serem únicos são os temperos e como são feitos, inclusive com as famosas panelas de barro, um grande diferencial da culinária local. Se você ainda não experimentou a Moqueca Capixaba e a Torta te convido quando passar pelo ES a comer, você ira degustar algo que você nunca viu igual.

A moqueca não utiliza óleo de dendê e leite de coco. Seu preparo original é na panela de barro, criada originalmente pelas paneleiras do bairro de Goiabeiras.

No preparo da Torta são usados diversos frutos do mar como siri desfiado, camarão, ostra e sururu, além do bacalhau e palmito. É um prato muito usado na Semana Santa, feita em todas as casas dos moradores de Vitória e dos demais municípios do estado.

Vou deixar pra vocês a receita da Moqueca Capixaba, quem quiser fazer e nos chamar pra experimentar estamos abertos a negociações.. kkkk..

Moqueca Capixaba:

Rendimento: prato para 6 pessoas.
Ingredientes
  • 1,5kg de peixe fresco (robalo, badejo, papa-terra, ou namorado);
  • 3 maços de coentro;
  • 3 maços de cebolinha verde;
  • 2 cebolas brancas (pequenas);
  • 3 dentes de alho;
  • 4 tomates;
  • 3 limões;
  • azeite de oliva;
  • sementes de urucum;
  • pimenta-malagueta (opcional);
  • óleo de soja ou algodão;
  • sal fino.
Modo de fazer
  • Limpe bem o peixe, corte-o em postas de 5 cm de largura, lave-o com limão e deixe-o em uma vasilha com água de sal fraca. Separe a cabeça para preparo do pirão.
  • Soque juntos o alho e o sal.
  • Em uma panela de barro (grande), coloque um pouco de óleo de soja ou de algodão (duas colheres) e azeite de oliva (uma colher) e adicione a massa obtida no socador, passando-a no fundo do recipiente.
  • Retire as postas de peixe da vasilha com água e sal. Vire as postas de um lado para outro na panela, arrumando de modo que não fiquem umas por cima das outras.
  • Corte o coentro, o tomate e a cebola e os coloquem, nesta ordem, por cima das postas de peixe que estão na panela. Regue com azeite e suco de limão.
  • À parte, frite, em um pouco de óleo quente, uma colher (sopa) de sementes de urucum. Depois de fritas, retire-as. Na hora de levar ao fogo para cozinhar, despeje um pouco desse óleo por cima do peixe para dar cor. Quando começar a abrir a fervura, verifique o sal. Não ponha água, não vire as postas e cozinhe com a panela bem tampada.
  • Verifique o paladar do sal e do limão. Deixe no fogo forte por 20 a 25 minutos. Balance de vez em quando a panela com o auxílio de um pedaço de pano grosso para que as postas de peixe não agarrem no fundo. Quando for à mesa, salpique coentro picadinho.
  • Como complementos da moqueca capixaba são indispensáveis o arroz branco, o pirão e o molho.

Pirão

  • Use os mesmos temperos da moqueca, reduzindo-os à metade. Aproveite a cabeça do peixe ou uma das postas, previamente separada para esse fim. Proceda da mesma forma, desta vez adicionando de três a quatro copos de água ao peixe.
  • Quando estiver cozido, escorra e o desfie. Junte o peixe ao caldo novamente, deixe ferver e, quando estiver no ponto máximo de fervura, vá jogando a farinha de mandioca lentamente para não embolar, mexendo aos poucos com um garfo. Pronto o pirão, corte o coentro e o espalhe por cima antes de servir.
Molho
  • Amasse seis pimentas malaguetas no suco de dois limões e três colheres de vinagre de boa categoria.
  • Corte uma cebola em fatias bem finas, fazendo o mesmo com o coentro e as cebolinhas. Misture tudo à medida que for regando com o azeite. Se o molho ficar muito picante, coloque um pouco de água.

 

TORTA CAPIXABA

Rendimento: prato para 6 pessoas.
Ingredientes
  • Cebola, alho, azeite doce, azeitona, limão, coentro, cebolinha verde, tomate a gosto;
  • ½kg de palmito natural previamente cozido;
  • 200gr de siri desfiado e cozido;
  • 200gr de caranguejo desfiado e cozido;
  • 200gr de camarão cozido;
  • 200gr de ostra cozida;
  • 200gr de sururu cozido;
  • 200gr de badejo desfiado e cozido;
  • 500gr de bacalhau desfiado e cozido.

Observação: Para cozinhar esses ingredientes, fazem-se as moquecas de cada um e retira-se todo o caldo, deixando-os o mais seco possível.

Modo de Preparo
  • Prepare um refogado com cebolas, alho, pimenta, azeite doce, azeitonas e limão.
  • Leve-o ao fogo com o palmito natural e espere até desaparecer a água e ganhar consistência.
  • Junte, depois de limpos, desfiados, cozidos e espremidos, os ingredientes acima, mexendo até evaporar a água. Retire para esfriar um pouco. Misture uma parte da espuma de 6 claras em neve com as gemas.
  • Quando se adicionarem os temperos aos mariscos, deve-se colocar o bacalhau para enxugar e dar liga à massa.
  • Cozinhe a parte 6 ovos, que servirão apenas para enfeite juntamente com azeitonas e rodelas de cebola.

Coloque a massa em uma panela de barro e a leve ao forno, retirando-a quando a espuma estiver bem coradinha.

 

 

 

Vida Noturna

A noite em Vitoria começa com um happy hour e vai noite adentro. Pra quem gosta de baladinhas com barzinhos, musica ao vivo e boa comida o Triângulo das Bermudas é uma ótima opção.

Localizado no bairro Praia do Canto entre as Ruas Joaquim Lírio e João da Cruz o local recebeu esse nome devido aos boêmios que costumavam se perder entre os bares e restaurante com os amigos e muitas vezes voltando para suas casas apenas ao amanhecer – uma desculpa bem original para dá em casa… kkkkk..

Os diversos bares e restaurantes são frequentados por todos os tipos de publico, classe social e bolsos. A antiga rua 24hs hoje é conhecida como Rua Viva inaugurada em Janeiro de 2013 também na mesma localidade é dedicada a ao lazer de turistas moradores e frequentadores da Praia do Canto.

 

imagem-de-praça-com-flores

Foto: Caminha Gente

 

 

 

imagem-de-calcadao-dos-restaurantes-no-triangulo

Foto: Caminha Gente

 

imagem-de-ghaidy-com-boneco

Foto: Caminha Gente

 

Nossa viagem foi apenas um aperitivo para começarmos nossa real trajetória que terá inicio em no mês de Outubro de 2016. Nossa viagem passara por lugares que eu nem imagino ou já pensei.

Desejo passar pra vocês tudo que vivenciarei com mais transparência possível. Quando estivermos realmente com pé na estrada sem horários, sem precisar cumprir tarefas de obrigação entre outros quero viver cada instante e segundo com toda intensidade que Deus tem pra me ofertar.

Quando chegarmos novamente ao estado mostraremos lugares mais exclusivos e fotos inéditas de lugares ainda não conhecidos por muitos. Esperamos vocês junto conosco na estrada e vivendo todas as emoções e adrenalinas que iremos encontrar na estrada. Fique e caminhe com a gente!

 

imagem-dos-autores-no-triangulo

Ghaidy e Marcio no triângulo

 

Abraço a todos que nos seguem e continuem com a gente.

Ghaidy e Marcio!

Author: Caminha Gente

Meu nome é Ghaidy, tenho 37 anos e um desejo de conhecer horizontes que jamais imaginei vivenciar. Movida a esse desejo eu e meu esposo Marcio, 43 anos, resolvemos mudar nossas vidas radicalmente e percorrer cidades e conhecer pessoas e com elas aprender coisas novas, vivenciar trocas de experiencias vividas e descobrir um lado do ser humano que por muitos não mais acreditam que exista, o amor ao próximo. Queremos passar para todos que nos seguirem nossas experiencias através de nossos blogs hotelehoteisbaratos.com.br e diário de bordo caminhagente.com.br tudo que sera vivido. Esperamos que junto conosco vocês possam sentir e também caminhar por lugares que pretendemos conhecer. Portanto, Bem vindos e caminhe com a gente .

Share This Post On

Agradecemos a presença volte sempre.

Top
%d blogueiros gostam disto: